Procurando direitos iguais que não existe nas leis

Quando vejo leis defendendo os direitos de homossexuais, negros, indígenas, mulheres e demais classes, me pergunto: Como podemos enfrentar as diferenças raciais criando leis que os diferem? Hoje sou processado se chamo alguém de negro, e se alguém me chamar de branco, branquelo? Posso processar? Como posso prestar vestibular disputando 36,6% das vagas com todas as raças sendo que 63,4% foram preenchidas por cotas raciais, isso me refiro a UERJ com dados do vestibular de 2003. Acho que o preconceito começa aí, não sou preconceituoso em nada, admiro a cultura negra, admiro a coragem de um homossexual de enfrentar a sociedade, admiro a raça de um indígena. Quando um governante pega e cria uma lei para proteger raça x ou y é meramente eleitoreira, não tem necessidade. Assim como serei processado por ofender alguém, uma pessoa de qualquer raça pode processar quem o ofender. Não tem necessidade de criar uma lei pra assegurar isso, a lei já existe só precisa ser cumprida.

O Deputado Jean Wyllys Em sua página do Twitter publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus "inimigos”. Pergunta: ele foi preconceituoso contra os cristãos? Eu acho que sim. Tem leis específicas que garantem os direitos dos cristãos? Não! Por isso acho que homossexuais negros e demais raças procuram ser sempre melhor na lei que o homem branco.

Muito mais futuro criar leis que protejam os idosos, as mulheres e as crianças. Porque muitas vezes são forçadas a passar por situações constrangedoras, de violência e impróprias para elas. Devíamos olhar com mais atenção a essas classes que são diferentes por não ter como se proteger de brancos, negros, drogados e etc.

É um tema que gera muito debate, porém não irei me estender porque fica cansativo o texto. Mas dê sua opinião.

Nenhum comentário: